Comunhão – Os pilares de nosso lema

A palavra comunhão vem do grego koinonia e significa: parceria, companheirismo, participação, fraternidade. Estas características descrevem bem o modelo de relacionamento que deve existir entre os cristãos e desses com Deus. (At 2.41-44; Rm 12.10). “A nossa comunhão não é apenas de identidade doutrinária, mas também de uma comunhão mística com Deus. Essa koinonia, “comunhão”, é a vida eterna que vem do pai e se torna a vida compartilhada e pelos crentes” (H. Dias Lopes)

A igreja É o corpo de Cristo (Rm 12.4,5; 1 Co 12.12-27). O corpo é formado por muitos membros. Mas nenhum possui vida própria ou independente uma da outra. Todos trabalham juntos. Na igreja existem muitos e diferentes membros, mas todos trabalham juntos. Comunhão resulta em crescimento. (Atos 2: 47)

O conhecimento doutrinário, associado à experiência do poder de Deus, produziu a koinonia, isto é, a prática da comunhão que se expressava, também, na generosidade que os irmãos manifestavam uns aos outros (At 2: 44-45).   Todos, pelo fato de terem sido cheios do Espírito Santo, eram responsáveis uns pelos outros, acudindo os carentes, sempre que necessário, e segundo a necessidade de cada um (At 2:45).  Cheio do Espírito Santo, a igreja persevera comungando no partir do pão e nas orações (At 2:42). O poder de Deus faz com que tenhamos “refeições conjuntas” e “cultos conjuntos”. A vivência comunitária ordeira da igreja primitiva transformou-se num estilo de vida caracterizado por alegria e singeleza de coração (At 2:46).

Write a Reply or Comment

Your email address will not be published.